Conto - Bom dia, hora de acordar. Parte Final



-Eu venho sendo uma idiota, mas, eu quero melhorar, não quero afastar você, nem as meninas, principalmente Jenny... Também não quero que minha mãe pense que estou ficando como meu pai... Não quero que ela se decepcione comigo...
- fica tranquila... Ela não vai se decepcionar... É só você começar a dar valor para as coisas que realmente tem valor. Não para as coisas fúteis...
- eu vou tentar. –Kátia saiu do carro e entrou em casa, sua mãe já estava na cama. Minutos depois recebeu uma mensagem no celular.

Ps. Feliz aniversário,
que sua vida seja repleta de amor, felicidade e sorrisos.
Conte sempre comigo, Laís.

A resposta de Kátia foi sincera, e escrita com um sorriso nos lábios. Laís estava indo para sua casa, dentro do táxi e as três palavras a fizeram sorrir. “obrigada, por tudo. Kátia”

porque não manda uma mensagem para Jenny? Laís.

Jenny, me desculpe por ontem. Não quero te perder. Kátia.

Você nunca vai me perder amiga. Feliz aniversario. Jenny.

Kátia tomou um banho e se deitou. Demorou para pegar no sono. Chorou como nunca havia chorado antes, lamentou pelo seu namoro, mas pela primeira vez lamentou por ter perdido uma pessoa tão carinhosa e humilde como Paulo, pela primeira vez depois do termino relembrou as risadas e momentos bons que passou com ele, e chorou. Chorou por todos os dias que perdeu deixando a vida passar, não vendo as coisas boas se afastar. Se culpou por ter magoado tantas pessoas com seu egoísmo e depois jogou a culpa fora. Prometeu para si mesma que ia se tornar uma pessoa melhor. Dormiu como um anjo.  Acordou com o despertador, se sentia leve e feliz. Sua mãe ainda não havia acordado, e então ele teve uma idéia.

-bom dia mãe, hora de acordar
- filha!? – sua voz estava ainda sonolenta, ela se sentou na cama lentamente, Kátia trazia uma bandeja com torradas, café com leite e uma maça.
- achei estranho você não ter levantado no horário de sempre, - respondeu Kátia - e resolvi trazer o seu café na cama, você está bem? – uma lágrima caiu do olho da mãe de Kátia, que colocou a bandeja na cama e abraçou fortemente sua filha.

minha autoria, parte final.

4 comentários:

  1. Nossa que legal, é tão bom ver pessoas que escrevam desta maneira. É admirável. Parabéns por todo o talento;

    ~~

    http://tendenciafluors.blogspot.com/ @TFluors

    ResponderExcluir
  2. já gosto de blogs que contam histórias '-'

    ResponderExcluir
  3. Olá, Biana, tudo bem?
    Desculpe pela ausência, estive bastante atarefado com os estudos e me dedicando um pouco mais. Acompanhei a leitura desde o início e achei fantástica. Gosto de blog's com conteúdo a nível de se parabenizado como o teu. Gostei demais do que li, parabéns! Abraços'

    ResponderExcluir

Comente! :D Mas leia antes de comentar!