O lado de lá



Pude observar, do lado de cá, por essa fresta,
que logo ali, há de haver um pouco mais de cor e sabor.
Pude observar, do lado de cá, por esse pequeno espaço,
...
que logo ali parece ser bem melhor do que aqui.

Lá, há de ter um lugar mais florido,
com menos corações partidos e
menos homens egoístas treinando seus rugidos
-querendo ser leões.

Querendo ser reis de selvas que nem existem mais.

Logo ali, depois da pedra cinza e dura,
- rústica e crua,
que nos separa de algo já esquecido lá atrás,
ou lá na frente, ou, logo ali, depois do muro.

Logo ali, depois do muro,
do outro lado desse deserto -de concreto.
Bem ali, a alguns passos de distância...
Ali, que parece haver vida -pelo menos, mais vida que aqui.

Um ‘logo ali’ tão perto, mas tão difícil de chegar – e enxergar.
Pois não querem mais que eu me importe com o lado de lá
Por que tudo isso é logo ali, e eu estou aqui
-do lado de cá.

E NÓS estamos aqui, do lado de cá.

Minha autoria.
® Direito de texto e imagem reservados

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente! :D Mas leia antes de comentar!