MARIA FLOR



Maria acreditava que as flores eram borboletas.
Havia uma grande árvore com seu topo repleto de flores amarelas.
Ela acreditava que um dia aquelas borboletas amarelas iam voar.
Maria passava horas parada ao lado da árvore, 

torcendo p que elas alçassem voo.
Um dia, uma borboleta azul pousou no seu ombro 

e lhe contou que as flores não voavam...
Maria achou estranho, não acreditou no começo, mas, se decepcionou e saiu de perto da árvore para admirar a borboleta azul voar, olhou pra trás para observar a árvore pela ultima vez e a borboleta azul voou pra tão longe, que Maria a perdeu de vista e não conseguiu alcança-la.
Então, voltou para sua árvore e continuou a observar.
Às vezes, no outono, as borboletas amarelas se mexiam e se desprendiam da árvore, Maria torcia com toda sua fé para que elas levantassem voo, 

mas elas sempre iam direto para o chão.
Maria nunca desistiu, continuou ali.
Sua esperança era mais forte que o sol, que os vendavais e as chuvas que passavam por ali e arrastavam tudo, 
menos ela, 

que continuava ali, esperando as borboletas voarem. 
As vezes ela chorava, pensava em desistir, ficava brava com as flores amarelas,
mas tinha medo de virar as costas e elas voarem sem que ela visse...
Maria passou a vida toda ali, esperando as flores voarem.

- Mas flor não voa Maria! E nem sua esperança mais sincera e profunda fará ela voar!

Essa é a história de Maria Flor.
A questão é que Maria também queria voar, mas sozinha não conseguia.
Passou a vida toda depositando sua esperança na Flor e esqueceu que ela também era Maria.

Minha autoria, imagem da internet

Um comentário:

Comente! :D Mas leia antes de comentar!