Perder - se

Perder-se dentro de si mesmo tem um certo encanto, perder-se nas memórias, no tempo, nos aplausos... Permitir se perder, se permitir esquecer e recomeçar, permitir buscar dentro de você o caminho que só você e mais ninguém pode encontrar e seguir. Não há encontro sem procura, sem perda, sem mergulho. É preciso mergulhar na própria loucura, acreditar na própria mentira e inventar a própria verdade. "São tempos difíceis para os sonhadores", a lucidez e o real se mesclou à ilusão, à ficção, se misturou, fundiu, sumiu. O que nos resta é apenas o que temos, dentro e por dentro, o que vemos fora e de fora, é preciso muitas vezes afastar-se de si mesmo para enxergar de longe, do alto, com outros olhos, para assim, conseguir detectar as miudezas que carregamos e esquecemos que existem.
Se perder é o início do encontro, e do reencontro com que tínhamos esquecido de ser.


Minha autoria
Texto feito no processo de pesquisa do “JOANA”. 
Referencias: filme “As Horas” e texto “Savana Glacial”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente! :D Mas leia antes de comentar!